Tanderk - As Marcas Fundamentais

Sessão #18

Os aventureiros partiram de Farina rumo a Bramor, ultima parada antes da jornada rumo ao Império de Bravon. No caminho, os aventureiros encontram pebleus desesperados na estrada. Dois casais correm de Ursos-Coruja. Os aventureiros tentam proteger os inocentes, mas duas mulheres são mortas no conflito.

Domenic tenta pilhar os corpos, mas é impedido por Ingramm.

Os aventureiros escoltam os viúvos sobreviventes para Bramor. No templo o grupo é abordado por Thylen, mercenário contratado pela Guilda de Mercadores da cidade para eliminar Ursos-Coruja na rota comercial com Farina. Ele comenta que encontrou o Alpha, mas que este era resistente a suas armas e armadilhas. Ele propõe dividir a recompensa se os aventureiros o ajudarem.

Os aventureiros acompanham Thylen em direção ao covil do Urso-coruja. No caminho são atacados por insetos gigantes. Durante o conflito o grupo aprende que Thylen é um usuário de pólvora: um raro, barulhento e perigoso ofício dos povos da região de Yellowbite.

Próximo ao covil da criatura o grupo é atacado por centauros – talvez por culpa de Damião, que comentou em usa-los como montarias. O grupo avança para dentro da caverna, onde encontram um urso coruja incomum, de pelagem azulada. O monstro não enverga com os golpes dos aventureiros, exceto pelas magias de Mordecai e pela maça mágica de Ingramm. Quando anão suplica a Moradin para tornar a arma de Thylen mágica, a resistência sobrenatural do monstro é superada e o grupo vence o inimigo.

Thylen comenta que o monstro que quase o matou era parecido, mas maior que o encontrado. Sabendo disso Mordecai pede para descansar, pois está exaurido de magias.

Pela 1ª (e talvez última) vez, trabalho em equipe

Os aventureiros levantam acampamento. Thylen faz um assado com a carne do inimigo vencido. Pela dificuldade de derrotar a cria do Urso-Coruja Alpha os aventureiros planejam uma emboscada:

  • Domenic usa o Chapéu do coveiro para escavar 4 buracos – que eles transformam em 1 único grande fosso;
  • Thylen usa a pele do Urso-Coruja para camuflar o fosso, jogando terra por cima. Tosco, porém funcional;
  • Ingramm preparou 3 magias de Arma Mágica e conjura sobre a espada de Damião, a besta de Domenic e o Mosquete de Thylen.
  • Damião prende seu arpéu ao teto da caverna, deixando o instrumento posicionado a frente da armadilha do fosso.

O cavaleiro avança para o interior da Caverna.

Poucos minutos depois volta correndo a toda velocidade, perseguido pelo Urso-Coruja que procuravam. A criatura está a centímetros de fatiar Damião com suas garras, mas o cavaleiro alcança o arpéu e salta sobre o fosso. A armadilha funciona e o monstro cai.

Os aventureiros saem de seus esconderijos e atacam com todas as suas forças. O monstro é subjulgado e morto rapidamente. Mordecai comenta que achou fácil demais, subestimando as vantagens de trabalhar em equipe e planejar ações antes de agir.

Os aventureiros descobrem no fundo da caverna uma estranha formação de musgo, de coloração azul-turquesa. Ingramm e Mordecai acreditam que o monstro se alimentou ou teve contato prolongado com o musgo, que é um poderoso reagente para itens mágicos.

O grupo retorna a Bramor e divide o pagamento pelo trabalho bem feito.
Eles aprendem que a carne do Urso-Coruja era tóxica e passam mal por alguns dias.

Comments

antoniolfreitas antoniolfreitas

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.