Tanderk - As Marcas Fundamentais

Sessão #20

Nulb: Vila Maldita

Semanas de viagem se passaram desde e os aventureiros chegam a um sinistro vilarejo na rota para o Bravon. A caravana para enquanto Dellake avança como batedor.

O elfo demora para retornar e Luriwall decide investigar, deixando Mareen como responsável.

Entendiado, Damião cavalga a frente dos demais para cortejar Mareen saber o motivo da demora. Os dois avistam criaturas humanoides, de carapaça escarlate e aspecto deformado no alto de uma casa.

O cavaleiro escala a construção para enfrentar as criaturas. Neste instante monstruosidades surgem de todas as direções. Então os gritos de pavor começam a surgir vindos do fundo da caravana.

Mareen decide comandar a caravana adiante, abandonando seus dois aliados desaparecidos.
Ingramm e Guinefort avançam para lutar com os monstros impedindo a caravana, Domenic e Mordecai protegem as carruagens dos perseguidores com seus virotes e com suas magias.

Mordecai dispara um poderoso feitiço de raio de fogo. A intensidade do disparo acerta o casarão em que Damião lutava contra os monstros. Antes do edifício ruir, o cavaleiro salta para a segurança, aterrissando na cela de Cosme, sua leal montaria.

O grupo pede para Mareen esperar a volta de Luriwall e Dellake, mas a elfa está determinada a avançar e retirar os inocentes do perigo iminente. Damião encontra o elmo de Luriwall e pede para Guinefort rastrear o guerreiro pelo faro. O cavaleiro retorna enquanto seu grupo escolta a caravana

O Corredor Polonês

A caravana avança pelas ruas da cidade o mais rápido que consegue. Mais monstruosidades surgem, uma se destaca pela aparência de um minotauro. Ingramm descobre que o machado da criatura contém uma gosma negra que corroe carne, mas a força da Cura de Moradin elimina a corrosão.

Domenic consegue subir em uma carruagem com a ajuda dos tripulantes. O ladino dispara de dentro do veículo contra as criaturas escarlates, mas sente que o numero delas só aumenta a cada instante. O clérigo e o feiticeiro decidem seguir o exemplo.

Uma ponte para o futuro?

A caravana avista uma saída para o vilarejo, mas apenas uma carruagem consegue atravessar por vez.

Os aventureiros se dividem para afastar as criaturas e conseguir tempo para a travessia. Domenic sube em uma casa para assumir o papel de franco atirador. Docthorim impede o avanço de outro minotauro escarlate. Mordecai esgota sua energia arcana e recua para dentro de uma caravana.

Mareen é cercada e gravemente ferida. A situação é dramática.

Eis que Damião surge galopando no horizonte – trazendo consigo Luriwall e Dellake. O cavaleiro deixa Luriwall ajudar Docthorim, enquanto parte para salvar sua donzela. Dellake, cavalgando Guinefort, restaura a vida em Mareen com a cura do deus dos elfos.

Quando a última caravana atravessa a ponte, Thylen utiliza seus explosivos para destruir a estrutura. Todos fogem em segurança.

Comments

antoniolfreitas antoniolfreitas

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.